subida-da-ponte-tiradentes

Cidades Históricas

Tiradentes – um lugar para voltar mais vezes

Estar em Tiradentes é surpreender-se com a verdadeira comida mineira através do resgate de antigas receitas e de um mundo de aromas e sabores. Além da cozinha tradicional, aqui se tornou palco também para a internacional, com excelentes chefs e restaurantes charmosos que traduzem muito bem a verdadeira arte da gastronomia. É uma atração à parte.

café-em-tiradentes

Numa esquina você entra e se depara com um delicioso café num lugar que você nem sequer imaginava o que era quando viu por fora. E a delícia do lugar combina com as saborosas tortas e bolos que são servidos acompanhados de chás e cafés selecionados.

largo-das-forras-tiradentes

Aqui, o movimento começa no fim da tarde no Largo das Forras e se estende noite adentro, bebidas, comidas, músicas e arte se espalham pelos cantos da cidade. Nos seus diversos festivais (cinema, teatro, vinho e jazz), os habitantes e seus convidados se embebedam de prazer pelas ruas da cidade, consumindo o melhor da gastronomia e o fino da arte e da cultura.

subida-da-ponte-tiradentes

Com algumas construções bem preservadas, a cidade atrai turistas e viajantes de todos os lugares, ainda mais pela sua proximidade com o Rio de Janeiro. Em alguns lugares, exceto por alguns detalhes, a foto pode ser de hoje ou de dezenas de anos atrás (só dá para perceber pela qualidade das fotos). Parece que o tempo parou.

casarao-em-tiradentes

Aqui há uma mistura de construções simples e outras mais sofisticadas, mostrando um jeito próprio da cidade, que chegou a ser uma rota importante de comércio da estrada real, na época colonial.

rua-do-comercio-tiradentes

Em algumas ruas do centro, onde se localiza a maior parte do comércio, se você observar (do mineiro reparar), são muito parecidas com as do centro histórico de Paraty-RJ. Ruas estreitas, calçadas de pedras, aqui no caso, lisas, diferentes de lá que são arredondadas e o casario térreo, predominantemente.

passeio-de-charrete-tiradentes

A partir do Largo das Forras, há guias com passeios pela parte histórica, utilizando-se de charretes, que sem dúvida, devido as irregularidades do piso, parece ser o melhor veículo para circular por algumas ruas daqui.

jardineira-para-passeio-em-tiradentes

Ou ainda, se você quiser imprimir um ritmo maior de aventura, tem a camionete “Charmosa” que faz o passeio noturno, com o guia apresentando os lugares mais interessantes. Sem dúvida, é um passeio diferente. Imagina você, num veículo bem antigo, percorrendo ruas calçadas de pedras cercada por casarios bem antigos. É como viajar no tempo.

ruas-de-tiradentes

Mas Tiradentes é assim, calma e tranquila, enfim uma cidade pacata. Mas também é possível visitá-la em grandes momentos. Como Ouro Preto, Tiradentes também tem vários festivais durante o ano: Jazz, cinema, vinho, gastronomia, etc. Nestas datas a cidade recebe muitos visitantes para aproveitar tudo o que ela oferece.

museu-carro-antigo-tiradentes

A 5km da cidade, em Bichinho, fica o Museu do Automóvel Estrada Real. Para quem curte é muito interessante, já que modelos muito antigos estão lá expostos. É como chegar num estacionamento do século passado, tal é a quantidade de modelos expostos, são mais de 50. Segundo as informações, alguns deles já foram utilizados em novelas e filmes. Aqui neste distrito cujo nome original é Vitoriano Veloso ficam a maior parte das oficinas de artesanato que você vê vendido nas lojinhas de Tiradentes. Vá as compras!

Se quiser dar uma esticadinha até São João Del Rey (15 km) e fazer um pouco de turismo religioso, a cidade oferece algumas igrejas bem interessantes de se visitar, além do memorial do ex-presidente Tancredo Neves.

Como chegar?

Siga pela BR 040 até o trevo de Barbacena, entre à direita e siga até chegar em São João Del Rey. Pouco antes da entrada da cidade, entre a esquerda e siga as placas indicativas, logo após o asfalto você estará acessando a rua calçada. Mais alguns metros você está no centro de Tiradentes.

Onde passear?
A cidade apresenta um rico artesanato regional de móveis feitos com madeira de demolição e ferragens brutas, bijuterias, têxtil e doces.
Outro passeio imperdível é o da antiga locomotiva chamada maria-fumaça no trecho entre São João Del Rey e Tiradentes que acontece somente nos finais de semana.
Se estiver vindo por Belo Horizonte, experimente parar em Lagoa Dourada e provar do “melhor rocambole do mundo” como dizem seus habitantes. O rocambole é um “bolo de enrolar”, recheado com doces de vários sabores. É vendido a quilo nas confeitarias da cidade. Imperdível!
Da mesma forma e no mesmo roteiro não deixe de passar em Resende Costa. Situada a apenas 14 km da rodovia BR-383, a cidade tem o artesanato têxtil em fios de algodão usando o tear como equipamento. Redes, tapetes, cortinas, almofadas e uma infinidade de produtos domésticos estão à disposição dos clientes em lojas bem estruturadas abertas mesmo nos domingos e feriados com preços muito convidativos. Vale a pena conferir, se ainda houver espaço no porta-malas, porque comprar você vai, ah se vai!

Onde comer?

Não tem como esquecer, Tiradentes é renomada neste quesito. Em vários restaurantes da cidade há delícias em cada balcão, em cada mesa. Pratos típicos, doces, tortas e petiscos gastronômicos.

Onde hospedar?

A cidade possui uma boa infraestrutura com pousadas para atender todos os gostos e bolsos. A sua escolha dependerá deste binômio. E nos feriados e festivais, da disponibilidade, portanto é melhor reservar antes. Existe uma pousada em Tiradentes chamada Pousada Trem do Imperador. Se você não se hospedar nela, vale visitá-la como atração turística. É que os proprietários construíram réplicas do vagão do trem quando o Imperador Dom Pedro II visitou a cidade em 1881 inaugurando a Estrada de Ferro do Oeste de Minas. São seis vagões dispostos sobre trilhos dentro da pousada, que servem como se fossem chalés para hospedagem. Gente, é muito gostoso ficar num vagão de trem, como se fosse o seu vagão vip. Além de muito confortável, a pousada oferece um excelente atendimento.

Serviço:

Museu do Automovel da Estrada Real –  Sítio Pau D’Angu – Bichinho – aberto de quarta-feira a domingo de 9:00 as 18:00. Ingressos a R$ 15,00

Distâncias de Belo Horizonte:

Tiradentes – 210 km
São João Del Rey – 185 km
Resende Costa – 194 km
Lagoa Dourada – 150 km
Bichinho (Distrito Vitoriano Veloso) – 9 km de Tiradentes

Categories: Cidades Históricas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>